quarta-feira, 15 de outubro de 2008

8º Dia - Najera - Grañon



Najera - Grañon - 27.7 Km
Realizado - 193.80 Km
Para Santiago - 597,20 Km

Espanha, 14/10/2008 (Terça-feira)






Este foi um dia esperado. Há muito tempo queria estar no refúgio de Grañon, mencionado nos livros que li, pelos amigos que viveram o caminho. Em fim. Não houve decepçao, apenas confirmaçao. O lugar é mágico. O refúgio fica no campanário da Igreja. Durante o percurso caminhei mais sozinha. Preferi, para poder parar de conversar, pensar, explicar. Cheguei a Grañon sozinha. Antes de chegar no povoado, passei por uma cidade chamada São Domingo de La Calzada. Lá percebi que estou com uma alergia nos pés. Cada um fala uma coisa. Encontrei um homem, que trabalhava próximo do local em que estava vendo os pés. Ele logo aproximou-se e me levou no posto médico. Disse-me que seria alergia a produtos químicos que sao utilizados nas lavouras de uva, por onde passei. Não pude consultar, porque não tinha em mãos um documento que tinha que ter trazido da vigilância sanitária. Apesar de ter seguro saúde, não quis acioná-lo, não achei necessário. A pessoa que me ajudou chama-se Joshuá, é um homem do mundo. Disse-me que não tem lugar fixo, mora onde está em lugares onde a estação do ano é o verão. Hoje está na Espanha. Próxima parada na India, no ano que vem na América Latina. Uma pessoa muito diferente, na qual gostei muito de conhecer. Foi muito gentil comigo. Ao chegar em Grañon, conheci novos amigos. Um filandês, um alemão, outro Tcheco, um argentino e muitos outros. Acreditem, consigo me comunicar até em Inglês. Como uma índia, uga, uga, eheheheh, porém me entendem, isso que importa.


Grañon é especial, pq os hospitaleiros conseguem congregar todos os peregrinos através do jantar que eles preparam para todos nós. É um momento de partilha intenso, que iniciou com a vivência da missa, para aqueles que queriam, depois veio o jantar, onde partilhamos, cantamos, rimos, em fim, logo após lavamos a louça todos juntos e por fim terminou com uma oraçao em uma Ermita.


Pela manhã fomos acordados com um belo café da manhã, também preparado por eles. Foi muito especial, conheci Maria, espanhola querida, que caminhou comigo no dia de hoje. Contarei mais na próxima postagem. Reencontrei Tiago e Jualian, porém o caminho de Isidro acabou hoje.


Estou com saudades, amo a todos. Estou muito feliz. O mais legal, é que não importa a dor física, porque o espírito está descansado.

7 comentários:

isidro disse...

Todo pasa y todo queda,
pero lo nuestro es pasar,
pasar haciendo caminos,
caminos sobre el mar.

Nunca persequí la gloria,
ni dejar en la memoria
de los hombres mi canción;
yo amo los mundos sutiles,
ingrávidos y gentiles,
como pompas de jabón.

Me gusta verlos pintarse
de sol y grana, volar
bajo el cielo azul, temblar
súbitamente y quebrarse...

Nunca perseguí la gloria.

Caminante, son tus huellas
el camino y nada más;
caminante, no hay camino,
se hace camino al andar.

Al andar se hace camino
y al volver la vista atrás
se ve la senda que nunca
se ha de volver a pisar.

Caminante no hay camino
sino estelas en la mar...

Hace algún tiempo en ese lugar
donde hoy los bosques se visten de espinos
se oyó la voz de un poeta gritar
"Caminante no hay camino,
se hace camino al andar..."

Golpe a golpe, verso a verso...

Murió el poeta lejos del hogar.
Le cubre el polvo de un país vecino.
Al alejarse le vieron llorar.
"Caminante no hay camino,
se hace camino al andar..."

Golpe a golpe, verso a verso...

Cuando el jilguero no puede cantar.
Cuando el poeta es un peregrino,
cuando de nada nos sirve rezar.
"Caminante no hay camino,
se hace camino al andar..."

Golpe a golpe, verso a verso.

isidro disse...

poema de antonio machado para el camino interior de cristina. DE lucidro, icidro o como haya querido llamarme. En realidad isidro

Igor Schultz disse...

oi mamãe estou com muitas saudades e tenho novidades eu resebi a prova de geografia, de ensino religioso, de ciencias e descobri minha nota na terceira fase das olimpiadas de matemática:

geo:9.1

e.r:9.5

olimpiadas de mat:7.0

cie:7.9

bjs seu filho matheus

Karine disse...

Oi Cris!
Pelo jeito já está cheia de lindas histórias para nos contar quando voltar! Continue firme nesta sua jornada, que Deus te ilumine, coloque pessoas queridas no seu caminho e que te dê muita força! Estou torcendo por vc!!! Quer saber da última notícia? Minha mãe chegou em Santiago hoje!!! Estamos todos muito emocionados, foi uma choradeira só. Daqui a pouco é vc sentindo toda esta emoção... Um beijão enorme!

Rose Saran disse...

Cris....
O caminho de santiago
é uma fonte de sabedoria....
Acredito que seje um sonho...
tanto do SABER quanto do ENCONTRO.
Que voce realize seus SONHOS...
Que voce percorra seus CAMINHOS...
Estamos MUITO CONTENTE por voce
gde beijo.
Kaka/Rose Saran

isidro disse...

reflexión:
Me dijo una tarde
de la primavera:
Si buscas caminos
en flor en la tierra,
mata tus palabras
y oye tu alma vieja.
Que el mismo albo lino
que te vista sea
tu traje de duelo,
tu traje de fiesta.
Ama tu alegría
y ama tu tristeza,
si buscas caminos
en flor en la tierra.
Respondí a la tarde
de la primavera:

—Tú has dicho el secreto
que en mi alma reza:
yo odio la alegría
por odio a la pena.
Mas antes que pise
tu florida senda,
quisiera traerte
muerta mi alma vieja.

Luiz e Luciane Augusto disse...

Tudo pode passar, o tempo, as lembranças, o amor, a felicidade...
Porém as marcas deixada por nossos pés nos caminhos em que passamos podem ser encobertas, mas não se apagam jamais!!!

Ele está contigo e nós também!!!

Lú e Luiz.