quarta-feira, 8 de outubro de 2008

2º Dia - Larrasoaña - Cizur Menor

Larrasoña - Cizur Menor - 21 Km
Realizado - 46 Km
Para Santiago - 744 Km

Espanha, 08/10/2008

Hoje sinto-me mais forte. Ontem me sentia só. No final da noite estava muito sensível. Saudades de todos, muitas dores no corpo, nos pés....Em fim. Mas aqui é tudo mágico. Encontrei um outro brasileiro que me fez sentir em casa. Parecia uma louca, quando ele se apresentou, depois de identificar meu sotaque hablando Espanhol, olhei pra ele e disse: Oh, estou tao contete, e fui abraçá-lo. Todos ficaram me olhando admirados, achando-me uma brasileira louca. Logo em seguida fomos todos jantar, comecei a ficar mais enturmada. Hoje começamos o caminho em 8, sendo apenas eu de mulher. Um espanhol e o brasileiro me acompanharam o tempo todo. Quando chegamos em Pamplona, um morador me parou na rua e perguntou se eu era brasileira, começou a contar suas histórias com as brasileiras que passam no caminho. Isidro, espanhol que me acompanhava ficou a me esperando, nao conseguíamos nos livrar do Senhor que me parou. Quando vimos nos perdemos da nossa turma, que se mandou rápido para Cizur menor para poder voltar a Pamplona para ver a festa dos touros. Hoje é um dos dias em que soltam os touros para correr atrás do povo que se aventura. Eu e Isidro continuamos andando por Pamplona tentando achar nossos companheiros, porém nao os encontramos mais. Entao decidimos ficar, Isidro comprou algumas coisas que queria e eu fui em uma Lan House tentar baixar as fotos e mandar o vídeo que fiz para Cursilho, que por sinal, enquanto gravava um espanho ficou ouvindo eu falar e depois que percebeu que eu disse o que oferecia de Alavanca todo o sofrimento, dores e iria rezar por todos estes dias, teve um acesso. Começou a falar que perco meu eu perco meu tempo no caminho e é tudo uma bobagem. Virou para Isidro e disse-lhe: "Desista dela, porque ela fica só rezando, se queres algo com ela, nao terás. Eu e Isidro rimos muito, porque foi uma situaçao muito engraçada. Em fim, conto com detalhes depois. Durante todo o resto da tarde fomos conversando sobre fé, o que cada um pensa sobre o amor de Deus. Falamos coisas muito bonitas. Foram horas muito especiais
O Caminho é mágico, acontece coisas muito especiais, que só vem confirmando tudo que li e as histórias que ouvi. Nao é fácil. Hoje estou com bolhas, que foram tratadas pela hospitaleira do refúgio em que estou. Todos os peregrinos cuidam uns dos outros. Não estamos só nunca. Porém cada um respeita o momento de instrospecçao do outro. As coisas vem a mente devagarinho e podemos sentir muito forte a presença de Deus, porque o contato com a natureza e com as pessoas é mais intenso.
Aqui na Espanha há muito respeito com as pessoas. Os peregrinos são bem tratados, pelo menos foi o que percebi até agora. Para atravessar as ruas, se você estiver sobre a faixa de segurança, onde não tenha sinaleiro, os carros param. É fantástico isso. As pessoas em primeiro lugar.
Estou muito bem, cansada, muito cansada, com dores no corpo, mas há uma felicidade interior que brota a cada passo que damos no caminho.
Meu tempo na Internet está acabando. Há muitas coisas que queria dividir, mas não temos muito tempo. As fotos nao consegui baixar ainda, mas tentarei novamente depois de amanhã. Amanhã terei uma etapa dura. Subiremos o Monte do Perdao. Rezem por todos os peregrinos. Há muitos com bolhas nos pés, assim como eu.
Estou com muitas saudades de todos.
Amo a todos, tenho acompanhado todos os comentários, porém não posso responder a todos, mas veja a todos.
Igor, Matheus e Thabata, amo vocês, estou com muitas saudades....

7 comentários:

Igor Schultz disse...

mamãe, este teu segundo dia foi louco. Prncipaumente na hora em que o espanhóu disse que vc estava perdendo tempo no caminho.
não acredite nessas coisas, vc esta realisando um sonhoe por isso estou muito felis por vc
E quase me esqueci de uma coisa tenho 2 perguntas
primeira: vc colocou a bandeira no cajado?
segunda:vc encontrou nosso bilhete

etou aguardando as respostas
bjs ass: matheus

Larcher disse...

Cris, estamos acompanhando, felizes por você.
Luiz Paulo & Maria Lúcia

Larcher disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rose Saran disse...

Cris estamos rezando e MUITO CONTENTE pela sua caminhada...
Kaka e Rose saran

Igor Schultz disse...

Oi, Amor

Veja o texto de Dom Helder Câmara sobre a caminhada, e reflita no dia de hoje. Partir não é somente para quem está aí, mas é para todos e para sempre.

"PARTIR es antes que nada salir de uno mismo.
Romper la cascara de egoismo que trata de
Aprisionarnos en nuestro propio "Yo".

PARTIR es terminar de dar vueltas alrededor de uno mismo,
Como si uno fuera el centro del mundo y de la vida.

PARTIR, es no dejar encerrarse en el circulo de problemas de Nuestro pequeño mundo al cual pertenecemos: sea cual sea su importancia.
La humanidad es más grande.
Es a ella que debemos servir.

PARTIR, no es devorar kilómetros,
Atravesar los mares o alcanzar velocidades supersónicas.
Es antes que nada abrirse a los otros, descubrirlos, ir a su encuentro.

ABRIRSE a las ideas, incluídas aquellas que son contrarias a las nuestras.
Es tener el aliento de un buen caminante"

Te amo

Luiz e Luciane Augusto disse...

Cris,

Estamos muito felizes pela realização deste sonho que, como você sabe, também é nosso. Que Deus te dê forças e perseverança.
Ultreya!!!

fabio disse...

Cris

Nao consigo ler tudo que escrevesses, mas agora já podes te considerar uma ultramaratonista uhuhuhuhuhuhuhuhuh.
Fiquei emocionado com o comentário do Matheus.