quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Igor no Caminho

Vejam, eu disse para todos que nao havia expectativa nenhuma de minha parte quando estava vindo a Espanha, apenas acompanhar a Cris e ajudar a realizar o sonho que ela tanto almejava. Mas o Caminho é uma combinaçao de vários elementos que permitem que você tenha uma profunda reflexao de você mesmo: o tempo enorme que a gente passa pensando na vida, mais as condiçoes de paisagem, temperatura e também a maravilhosa hospitalidade da maioria das pessoas daqui e dos peregrinos e também a simplicidade da vida de caminhante. Por isso, vou compartilhar algumas conclusoes.
A experiência do Caminho reforça tudo aquilo que a gente já vive ou tenta viver na nossa vida concreta, mas por aqui as experiências que temos sao muito intensas e marcantes. Eu fiquei pouco tempo por aqui, como se entrasse em um retiro do Cursilho na sexta e saísse no sàbado de manha, como a Cris já disse, mas me surpreendi com muita coisa que me aconteceu e muitas decisoes que tomei ou que ainda vou tomar. Vi muitas pessoas se ajudando em coisas simples que em nosso dia-a-dia parecem nao fazer diferença, mas realmente fazem, como dar um apoio ou uma mensagem de animo para todos, até mesmo carregar a mochila de alguém que nao tem mais condiçoes de caminhar. Compartilhar coisas, comida, roupa, tudo o que temos, que é pouco, mas que pode fazer diferença na vida de todos. Ontem na saída de Arzúa um carinha americano queimou sua própria camisa enquanto tentava secar no calefador, e quando estávamos pegando a estrada, vi a cara do sujeito e a camisa queimada e nao sei o que me deu, mas nao pude resistir e dei uma de minhas camisas para ele. O problema é que, só depois que estávamos na estrada é que percebi que nunca mais poderia ver o cara na vida. Assim, entendo que é uma perfeita entrega sem esperar nem que ele me escreva um e-mail de agradecimento, ou seja, nada em troca. Apenas vi o cara e dei o que podia. Ganhei dele um grande sorriso. Nao quero que entendam que estou me engrandecendo, mas quando descobri na carne esta sensaçao, vi que ela realmente vale a pena. Eu sempre ficava esperando pelo menos um obrigado de todos, mas nao querer receber realmente nada em troca é muito mais do que eu imaginava que podia fazer, mas fiz.
Outro ponto muito importante foi a imensa comunhao entre os peregrinos do caminho. Todos nos encontravamos e separavamos, sem ter muita certeza se iriamos nos encontrar de novo. Quando chegamos a Santiago, a sensaçao de despedida é estranha, pois desta vez realmente percebemos que nao iremos nos rever logo. Mas mesmo assim, todos se ajudam e sorriem. Esta sensaçao se confirmou na Comunhao dentro da Catedral de Santiago, onde pude contemplar os peregrinos de vários paises que caminharam comigo e trocaram suas experiencias, agora na fila da Eucaristia. Vejam: de várias raças e países diferentes, mas na mesma fila da comunhao... Quando estamos lá somos todos um só povo em Cristo.
E por último, fica o meu imenso orgulho pela Cris, que realizou junto comigo este sonho maravilhoso. Ficam as lembranças de vê-la emocionada lendo os comentários de todos e escrevendo as postagens, e fica a certeza de que Deus me deu realmente um grande presente para eu me alegrar e cuidar com carinho. Agora, tenho certeza que somos um só e muita coisa vai ficar bem melhor em nossa família...

Ontem, a caminho do Monte do Gozo, tive pela primeira vez o sentimento de força pelas alavancas que estávamos lendo de todos (postagens), e que também me deixaram muito emocionado. Novamente, digo para todos. As oraçoes e comentarios que recebemos foram muito importantes e nos impulsionaram ao final. Por isso, remetendo ao Cursilho, nao deixemos de orar por todos, pois isso funciona mesmo!!! Nao podemos deixar de orar.

E o recado que eu escutava o tempo inteiro, em vários idiomas, em Santiago, e também que já havia escutado em meu casamento, no Cursilho, etc e tal: "Termina agora o retiro, agora começa a tua missao..."

Gracias meu Señor Santiago
a vosos pes me tés xa
Sé queres tirar`m a vida
Pódesma, Señor, tirar
porque morrerei contento
N´esta santa Catedral

Que Deus abençoe a todos, nos vemos no Brasil.

Beijos
Igor Schultz

Um comentário:

JANA disse...

Olha tenho que dizer... não aguento mais esse caminho. Simplesmente desidratei de tanto chorar... chorei de medo, de angustia, de saudade, de emoção, de alegria, de felicidade e hoje choro novamente, agora em Louvor a Deus nosso Senhor que colocou vocês dois em nossas vidas. Penso no GJV, no VIDA, nos festivais, nos Cursilhos, nas praias, nas pizzas, nos aniversários e descubro que é por Jesus e é em Jesus que nossa amizade foi construida... só por Ele e para Ele. Amoooo muito vocês dois e dividir esse caminho foi tudo de bom... beijos e até sábado!!!
obs.: precisavam estar juntos ontem... as nossas crianças decidindo quando vão fazer o caminho, disseram que vão os três... agora tenho certeza... nós vamos dominar o mundo!! Ao infinito e alem!